Quinta, 02 de julho de 2020
(61)98440-4851
Esportes

08/10/2017 ás 05h25 - atualizada em 09/10/2017 ás 17h40

267

Edson Barros

Luzilândia / PI

Sarah Menezes conquista primeiro título após retorno ao antigo peso
Campeã olímpica em Londres 2012 conquista ouro na categoria ligeiro e reafirma luta para seguir em mais um ciclo olímpico como titular da seleção na 48kg
Sarah Menezes conquista primeiro título após retorno ao antigo peso
Sarah Menezes exibe conquista no alto do pódio do Troféu Brasil interclubes 2017 (Foto: Mayara Ananias/CBJ)

Sarah Menezes reinou absoluta dentro de casa. A judoca faturou, neste sábado, em Belo Horizonte, a medalha de ouro do Troféu Brasil interclubes, o primeiro título no retorno à categoria ligeiro (48kg). Depois de um período de adaptação entre as meio-leves após a Rio 2016, a piauiense venceu Gabriela Chibana na decisão, sorriu aliviada no alto do pódio e reforçou a briga para seguir como titular da seleção brasileira no ciclo olímpico até os Jogos de Tóquio 2020.


Representante da Associação de Judô Expedito Falcão (AJEF), Sarah Menezes venceu a gaúcha Ana Paula Nobre na luta de estréia. Nas oitavas de final, a piauiense venceu Rosileide Barroso, da Associação Nico de Judô, e cresceu no torneio. Diante de Amanda Lima (Grêmio Recreativo Futuro em Ação), Sarah não teve grandes dificuldades e passou para a semifinal. A uma vitória da decisão, a piauiense superou Maria Eduarda Gonçalves (Instituto Reação) e garantiu a medalha no peito.


Na final, Gabriela Chibana foi à adversária. A paulista dificultou a vida da campeã olímpica logo de cara, mas Sarah abriu três waza-aris de vantagem. O respiro de alívio só foi possível depois que o quarto waza-ari selou a campanha dourada da piauiense no Troféu Brasil interclubes.


Após os Jogos do Rio, Sarah decidiu subir de peso e lutar na meio-leve. A judoca disputou quatro torneios no circuito internacional: Grand Slam de Paris (7ª posição), Grand Slam de Baku (5ª), Grand Prix de Cancun (2ª) e o Mundial de Budapeste (caiu na segunda luta). Nacionalmente, Sarah conquistou um Campeonato Brasileiro regional.


 


Contudo, após o Mundial, a atleta mudou os planos e sinalizou à Confederação Brasileira de Judô a intenção de seguir no peso-ligeiro. Sarah chegou a confessar que "se sentia pequena" diante das rivais com 52 kg. Gestor de alto rendimento da CBJ, Ney Wilson informou à reportagem que pretende submeter à campeã olímpica a uma bateria de exames antes de confirmar o retorno dela ao antigo peso.


O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Mais lidas
© Copyright 2020 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium