Quinta, 02 de julho de 2020
(61)98440-4851
Esportes

23/10/2017 ás 14h03 - atualizada em 23/10/2017 ás 20h51

273

Redação

Luzilandia / PI

Ronaldo, Messi ou Neymar: quem deve ganhar o prêmio da FIFA de melhor do mundo no ano?
Cristiano Ronaldo, Lionel Messi e Neymar. Um dos três será eleito nesta segunda-feira, a partir das 16h30 (de Brasília), em Londres, com transmissão ao vivo na ESPN Brasil e no WATCHESPN, o melhor do mundo pela FIFA.
Ronaldo, Messi ou Neymar: quem deve ganhar o prêmio da FIFA de melhor do mundo no ano?
O troféu de melhor do mundo da Fifa: quem vai levar o prêmio nesta segunda?

A entidade divulgou o trio finalista em setembro e contabiliza apenas a temporada 2016-17, tendo como base o calendário europeu - entre agosto e julho.


A pergunta que fica é: quem é o melhor? O espn.com.br levantou alguns dados e repassa pergunta a você: afinal, quem foi o melhor?


Cristiano Ronaldo vem credenciado ao 'bicampeonato' consecutivo por ter ganhado tudo que importava com a camisa do Real Madrid. Foram quatro troféus na última temporada: Supercopa da Europa, Campeonato Espanhol, Champions League e Mundial.



E, claro, ele não deixou a desejar individualmente. Basta ressaltar que ele foi o artilheiro da Champions com 12 gols, sendo que dez deles foram marcados a partir das quartas de final, na fase decisiva do torneio.



Ronaldo também voltou a ter um bom ano individualmente por Portugal, com mais de um gol por jogo de média. Ele não conseguiu levar o troféu da Copa das Confederações e teve dificuldades nas eliminatórias para a Copa do Mundo, mas conseguiu a classificação direta com vitória sobre a Suíça na última rodada.


Lionel Messi teve mais um ano espetacular.


Individualmente, até tem os melhores números entre os três, com mais de um gol por jogo de média com a camisa do Barcelona.



O problema para ele é que o Barcelona ficou 'apenas' com os títulos da Copa do Rei e da Supercopa da Espanha (a de 2016), enquanto o arquirrival Ronaldo levantou os principais troféus.



Messi também não tem números individuais ruins pela Argentina. O problema é que a seleção hermana vivia péssima fase, correndo sérios riscos até de ficar fora da Copa do Mundo, mas sua atuação decisiva diante do Equador, marcando três gols, garantiu a vaga à Rússia.


Neymar tem os números 'mais modestos' entre eles - e até por isso quis deixar a sombra de Messi no Barcelona. Mesmo assim, participou de 41 gols em 45 jogos, quase um por jogo.



Mais que isso: foi o grande personagem de uma das maiores viradas do futebol, quando o Barcelona eliminou o PSG nas oitavas de final da Uefa Champions League, com uma incrível vitória por 6 a 1.


O que mais joga a favor do brasileiro, porém, é a seleção. Em 7 jogos no período, são incríveis 6 gols e 6 assistências.



E com direito a “título” das eliminatórias garantido com antecedência.

FONTE: http://espn.uol.com.br

O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

0 comentários

Veja também
Mais lidas
© Copyright 2020 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium