Quinta, 27 de julho de 201727/7/2017
(86) 9.8188-1338
Parcialmente nublado
22º
25º
34º
Luzilandia - PI
dólar R$ 3,16
euro R$ 3,68
Banner topo
TECNOLOGIA
Complexo Eólico Lagoa do Barro terá potencial para geração de 195 MW
Para implantação do parque eólico, os investidores buscam atrair fornecedores para o projeto.
Edson Barros Luzilândia - PI
Postada em 18/04/2017 ás 13h41
Complexo Eólico Lagoa do Barro terá potencial para geração de 195 MW

Imagem: Site da Atlantic

O governador Wellington Dias fez a abertura, nesta terça-feira (18), do Workshop Encontro de Oportunidades de Negócios, que busca atrair empresários do Piauí para investimentos na área de energias renováveis. O evento, realizado no Blue Tree Towers Rio Poty Hotel, é promovido pela empresa Atlantic Energias Renováveis e pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e Tecnológico (Sedet) com o objetivo de formar uma rede de fornecedores que atuarão no projeto do Complexo Eólico Lagoa do Barro.


O empreendimento é uma inciativa pioneira da Atlantic, que tem como parceira a líder global em energias renováveis, Acciona. O complexo será instalado no município de Lagoa do Barro, abrangendo os municípios de Campo Alegre do Fidalgo e Queimada Nova. Será composto por oito parques eólicos que terão 195 MW de capacidade, distribuídos em 65 aerogeradores, cada um com 120 m. A previsão é de que a construção tenha início ainda no primeiro semestre de 2017 e entre em operação até janeiro de 2019.


Durante o evento, Wellington participou do ato simbólico de lançamento da implantação da fábrica de torres e concreto, que irá gerar cerca de 500 empregos. “Esse empreendimento garante aquilo que é necessário para os investimentos em energia eólica dentro do estado, mas também para poder abastecer outros estados como a Bahia, Pernambuco, Ceará e Maranhão. O maior desafio nesse momento é fazer a economia crescer, abrir oportunidades para a geração de empregos e avançar no desenvolvimento do Piauí”, pontuou o governador.


Cerca de 430 torres eólicas serão instaladas no complexo, transformando-se no segundo maior parque eólico do Piauí. Para isso, precisa firmar parceria com empresários da região que possam contribuir para a implantação desse projeto, seja na parte da obra, no acesso à energia, alimentação, água potável ou fornecimento de banheiros químicos, uma série de equipamentos necessários para a instalação de empreendimentos desse porte.


Projeto


Na primeira etapa do projeto será investido U$ 1,2 bilhão. “O Piauí tem muito a ganhar com o Complexo Eólico em Lagoa do Barro. Nossos parceiros são empresas de ponta e as atividades de implantação do projeto irão catalizar uma série de situações importantes para os municípios vizinhos e para o estado, tanto quanto para fornecedores e empreendedores locais. Com a instalação do complexo atingiremos um outro patamar naquela região”, destacou o presidente da Atlantic Energias Renováveis, José Roberto de Moraes.


Segundo o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico, Nerinho, um dos pontos importantes é a qualificação profissional da população da região de Lagoa do Barro. “Com a capacitação, não precisaremos importar mão de obra. Temos que dar a oportunidade de trabalho e o governo irá capacitá-los para que estejam aptos a operar nos três segmentos que o complexo exigirá: o da construção civil, da produção das torres e o dos aerogeradores”, atentou o gestor.

FONTE: Ccom/PI
O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

500 caracteres restantes

  • COMENTAR
    • Prove que você não é um robô:

imprimir
173
© Copyright 2017 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium