domingo, 23 de julho de 201723/7/2017
(86) 9.8188-1338
Céu limpo
22º
24º
33º
Luzilandia - PI
dólar R$ 3,14
euro R$ 3,66
Banner topo
POLÍTICA
Heráclito Fortes arma encontro secreto para derrubar Michel Temer
Heráclito Fortes afirmou que o encontro havia sido marcado há mais de um mês e que “não teve nada de conspiração”.
Redação Luzilandia - PI
Postada em 11/07/2017 ás 10h21 - atualizada em 17/07/2017 ás 08h50
Heráclito Fortes arma encontro secreto para derrubar Michel Temer

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), se encontrou no domingo (9), com os deputados federais Heráclito Fortes (PSB) e Benito Gama (PTB-BA) durante almoço na residência do vice-presidente de Relações Institucionais da Globo, Paulo Tonet. Segundo a Folha de São Paulo, o Ministro de Minas e Energia, Fernando Bezerra Coelho também esteve presente na reunião.


O objetivo seria tratar sobre a saída de Michel Temer (PMDB) da presidência da República. Heráclito Fortes afirmou que o encontro havia sido marcado há mais de um mês e que “não teve nada de conspiração”. Ele também afirmou que, inicialmente, o encontro deveria acontecer na sua casa.


“Era para ser lá em casa, mas Tonet resolveu fazer na casa dele”, disse o deputado, destacando que “as pessoas estão vendo coisa onde não existe. Maia tem sido muito correto”.


O encontro durou cinco horas e uma pessoa que participou, mas que não quis ser identificada na matéria, disse que Maia aproveitou o momento para falar sobre a conversa que teve com Michel Temer, onde ele teria deixado claro ao presidente que acredita que ele poderá até sobreviver a primeira denúncia apresentada por Rodrigo Janot, mas que o mesmo não ocorrerá quando a segunda denúncia for apresentada. Ele acredita que a votação da primeira denúncia irá influenciar diretamente na segunda votação. No encontro ele ainda criticou o fato de aliados do presidente questionarem a sua lealdade.


Ainda nessa semana Rodrigo Maia deve botar a denúncia contra Temer para ir para votação na Câmara. São os deputados que decidem se irão autorizar que o Supremo julgue a denúncia. Para isso é necessário que 342 dos 513 deputados votem a favor da autorização. Se os deputados aprovarem o julgamento, Temer terá que ser afastado por 180 dias e Rodrigo Maia assume a presidência.



Logo após esse encontro, Maia telefonou para alguns políticos e marcou uma reunião na sua residência, onde teria falado sobre o almoço com o vice-presidente da Globo e destacado que acredita no fim do governo de Temer. Parlamentares que participaram desse encontro afirmaram que a relação de Maia com o Planalto azedou.


Heráclito almoça com Temer


No dia 29 de junho, Heráclito havia almoçado com o presidente da República. Na ocasião, ele afirmou ao GP1 que se tratava de um almoço “inocente” e que foram tratados vários assuntos.

FONTE: GP1
O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

500 caracteres restantes

  • COMENTAR
    • Prove que você não é um robô:

© Copyright 2017 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium