Quinta, 17 de agosto de 201717/8/2017
(86) 9.8188-1338
Claro
22º
36º
36º
Luzilandia - PI
dólar R$ 3,16
euro R$ 3,71
Banner topo
ECONOMIA
Juiz de Brasília derruba aumento de impostos nos combustíveis
Juiz federal Renato Borelli acatou uma ação popular sob a alegação de que o decreto presidencial infringe a Constituição
Edson Barros Luzilândia - PI
Postada em 25/07/2017 ás 13h38
Juiz de Brasília derruba aumento de impostos nos combustíveis

Reajuste da gasolina nos postos de Brasília - 21/07/2017 (Marcelo Camargo/Agência Brasil)

O juiz federal substituto da 20ª Vara Federal de Brasília, Renato Borelli, derrubou nesta terça-feira o decreto do presidente Michel Temer (PMDB) que aumenta os impostos PIS e Cofins cobrados sobre combustíveis. O magistrado acolheu uma ação popular ajuizada por Carlos Alexandre Klomfahs e determinou a revogação imediata do aumento tributário sob a alegação de que o decreto presidencial infringe a Constituição.


O governo precisa ser notificado para que a determinação do juiz entre vigor. A Advocacia-Geral da União (AGU) informou que irá recorrer da decisão.


Na decisão judicial, Borelli afirma que “o instrumento legislativo adequado à criação e à majoração do tributo é, sem exceção, a Lei, não se prestando a tais objetivos outras espécies legislativas”. Ele diz que o governo federal não pode violar a Constituição sob a justificativa de ampliar a arrecadação. O juiz defende que o decreto presidencial frustra o planejamento tributário dos contribuintes ao ampliar a cobrança de impostos antes de noventa dias da publicação da lei que os instituiu ou aumento.


“Resta clara a lesividade do ato, consubstanciada na premissa básica de que o estado não pode legislar abusivamente, ainda mais quando se está diante da supressão de garantias fundamentais”, diz o juiz.


Borelli afirma que é evidente que o estado precisa de receitas para desenvolver as atividades relacionadas ao bem comum da coletividade, mas ressalta que o poder de tributar do estado não é absoluto. “Para desempenhar tal atividade o estado deve respeitar e ficar atento aos preceitos relacionados aos Direitos Fundamentais inseridos no texto constitucional.

FONTE: VEJA
O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos o direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas. A qualquer tempo, poderemos cancelar o sistema de comentários sem necessidade de nenhum aviso prévio aos usuários e/ou a terceiros.
Comentários

500 caracteres restantes

  • COMENTAR
    • Prove que você não é um robô:

© Copyright 2017 :: Todos os direitos reservados
Site desenvolvido pela Lenium